Pelotas Pública


Faróis coloridos? Não há lei pra isso?
julho 16, 2009, 16:33
Filed under: É uma pena | Tags: ,

brega

De acordo com o decreto nº 62.127, de 16 de janeiro de 1968, sim! Diz a alínea “f”, do inciso I, do artigo 92 de tal decreto que são equipamentos obrigatórios dos veículos automotores e ônibus elétricos as faroletas e faróis dianteiros de luz branca ou amarela.

Aqui em Pelotas está surgindo uma nova – e brega – moda de trocar a luz do farol dos carros. Há carros com faróis azuis, verdes e, pasmem, vermelhos! Sim, vermelhos, e quase que eu sofri um acidente por causa disso. Eu trafegava pela Av. Pres. João Goulart, à noite, quando fui ultrapassar um carro. Olhei a mão no sentido oposto, vi duas luzes vermelhas e achei que era outro carro ultrapassando, no mesmo sentido que eu conduzia. Para minha surpresa, as luzes vermelhas não eram das sinaleiras traseiras, mas dos faróis de um Chevette que vinha em sentido oposto, com o qual eu quase colidi de frente!

Alguém já viu uma abordagem ou uma blitz dos fiscais de trânsito verificando o equipamento necessário? Não? Nem eu, somente o que lhes interessa: o pagamento do IPVA.


2 Comentários so far
Deixe um comentário

Credo! Além de brega é super perigoso mesmo… num Chevette ainda! Bom, podemos fazer aqui ima lista de coisas que, infelizmente, parece que passam despercebidas pelos fiscais de trânsito. Certamente a multa por andar com faróis fora do padrão deve ser baixa… ou eles nem conhecem as leis, já que certa vez tive um acidente e o azulzinho que me atendeu era semi analfabeto, nem sabia escrever direito (não estou generalizando, foi um caso pontual, mas…).

Comentário por Glenda

Muito bem colocado.
Isto não é tudo. Parece-me que alterar as características do veículo, como suspenção, rodas, volante, etc, também é proibido. Sem falar no pessoal que pinta os refletores trazeiros (olhos-de-gato) o que elimina a função única e principal de refletir a luz do veículo que trafega por tráz no mesmo sentido e tornar mais visível o veículo da frente.
Não é só isto. Viajo diversas vezes à noite e chego a passar por mais de DEZ veículos entre automóveis, caminhões, carretas e até motocicletas, com faróis queimados, sem luzes trazeiras, etc, e todos eles, pricipalmente caminhões que não viajam exporádicamente e sim constantemente, passam por todos os pedágios, todos os postos policiais, entram e saem de cidades e tudo bem…
Aqui no Brasil a coisa funciona assim: Somos exímios em eleborar e publicar leis, há lei para tudo, só que da aplicação esquecem-se as autoridades (a menos que às interessem diretamente ou as afete).
Ex.: Bicicletas na contra mão e iguinorando semáfaros. Camelôs nas calçadas, quando foi inclusive construido um Camelódromo (afrontando a Receita Federal), para este fim.
Aqui é assim, deixa-se criar o Monstro,depois, quando o monstro esta crescido e tornou-se um problema social, tem sempre um político (vereador)para comprar a briga e defender os “pobres e oprimidos”. Já perceberam que diversos destes camelôs tem seus locais no camelódromo e sua ramificação na Mal.Floriano ou no Calçadão da Andrade Neves, aguardando a já prometida ampliação do camelódromo, onde serão beneficiados com mais outro espaço. Estes “comerciantes”, muitas vezes faturam mais que muitos comerciantes estabelecidos corretamente na cidade, ou seja, dando emprego (carteira assinada), pagando impostos, comprando de empresas estabelecidas (com Notas Fiscais)e muitas vezes em dificuldades pois a oneração impede que concorram com a total informalidade e impunidade.
O descaso Público não acontesse só nestas áreas, é o caso de posseiros a beira de banhados e canais (inclusive com luz elétrica ligada pela CEEE). Deixam um se instalar, mais um, em pouco tempo são centenas, aí é o mesmo caso, “tornou-se um problema social, como vamos desabrigar os coitados?” Se no primeiro barraco que começasse a se instalar órgãos públicos (que existem), como assistentes sociais,etc, resolvessem o problema, não teria tantos transtornos como processos de reintegração, degradação ambiental e flagelados a cada temporada de chuvas.
Celso

Comentário por Celso




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: